Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Kate Sotero

22
Out16

Dor Cervical

Kate

As dores no pescoço, também chamadas de cervicalgia ou torcicolo, estão muitas vezes associadas a movimentos repetitivos, má postura, hérnias,  disfunções da articulação temporo-mandibular (ATM), traumas (movimentos bruscos, associados a desportos radicais, acidentes de carro, entre outros) e inflamação das articulações (osteoartrite, que geralmente ocorre em pessoas mais idosas).

 

Os principais sintomas são:

- Dor aguda;

- Dores de cabeça;

- Falta de flexibilidade na zona cervical;

- Tonturas;

- Formigueiro nas mãos;

- Diminuição da amplitude dos movimentos do pescoço.

 

neck-pain.jpg

 

 

Como Prevenir:

- Manter uma boa postura: No trabalho, em casa, ao fazer exercício e ao dormir ajuste a sua posição. Por vezes os hábitos posturais que levamos, deixam-nos sem saber qual é verdadeiramente a postura correta para a nossa coluna, para isso, recomendo algumas aulas de yoga, pilates ou reeducação postural.

 

- Alongamentos de uma em uma hora: Principalmente para quem passa o dia no escritório, ou a fazer movimentos repetitivos. Aqui seguem alguns exemplos de alongamentos para a zona cervical*:

alongamento-cervical.png

 

4. muscle stretch_1.jpg

1457902647624.jpg

 

 

- Massagem: Realizar massagens pelo menos duas vezes por mês ajuda a prevenir e a melhorar as disfunções cervicais, assim como, a aliviar toda a tensão da musculatura e o stress, muitas vezes associado à rigidez muscular.

 

- Considerar recorrer à Fisioterapia, Hidroterapia, Acupuntura ou Osteopatia: No caso da dor se prolongar ao longo de vários dias (pelo menos dois ou três dias seguidos), procure ajuda de um médico ou especialista. No caso da Hidroterapia, Acupuntura e Osteopatia que são terapias em que o processo de regulamentação ainda está a decorrer, procure terapeutas com formação na área e se possível, peça a opinião sobre o terapeuta com colegas ou amigos que já tenham realizado os tratamentos e visto resultados.

 

 *Nota: Os exercícios de alongamentos devem ser realizados o mais devagar possível e com toda a atenção para esse movimento. Por vezes ocorrem lesões ao relizar alongamentos de forma brusca ou quando não respeitamos a flexibilidade do nosso corpo.

 

Com Amor,

Kate

Guardar

Guardar

Guardar

Guardar

Guardar

Guardar

Guardar

Guardar

Guardar

Guardar

Guardar

Guardar

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Links

  •  
  • Arquivo

    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2016
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D