Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Kate Sotero

27
Ago17

O Perigo dos Lacticíneos

Kate

  Hoje venho escrever-vos sobre um assunto que ainda incomoda um bocadinho, mas que sinto ser importante falar para termos consciência das escolhas que fazemos todos os dias. Vamos falar sobre o leite...

 

Segundo estudos recentes realizados pela "World cancer research found international"  os países com as taxas mais altas de cancro são os que mais consomem lacticíneos. Entre eles destacam-se em 1º lugar a Dinamarca, em 2º lugar a França, em 3º a Austrália e em 4º a Bélgica.

 

sem nome.png

 

  O leite contém cerca de 38 hormonas de crescimento, sendo que uma delas a IGF-1 (que tal como o estrogénio e a progesterona encontra-se presente no nosso sangue sendo responsável pelo crescimento), até à puberdade esta hormona é imprescindível no desenvolvimento dos ossos, e nas mulheres pela parte da menstruação e desenvolvimento dos seios. A partir desta fase os níveis desta hormona começam a decrescer. O consumo continuado de lacticíneos, leva a que a hormona IGF-1 continue a expandir as células não permitindo assim as células natural killers fazerem o processo de apoptose. Em 1998 um estudo realizado pela Brigham and Women's Hospital and Harvard Medical School em Boston, mostrou que quanto maior a concentração desta hormona no sangue em mulheres na fase pré-menopausa, maior o risco de desenvolverem cancro da mama.

 

Outro estudo realizado pela Universidade Umea na Suiça (Umeå University Hospital) em 2004, mostra-nos que os riscos de cancro da próstata aumentam quando existe uma maior concentração da IGF-1 no nosso sangue.

 

 O mesmo se passa em relação ao cancro dos ovários, o estudo realizado em 1989 pela Brigham and Women's Hospital, Obstetrics and Gynecology Epidemiology Center, comprovou que o consumo de lacticíneos está relacionado com o desenvolvimento do cancro dos ovários.

 

  Então como substituir o leite que muitas vezes está presente no nosso dia-a-dia desde crianças? Aquele copo de leite que aconchega as dores de garganta à noite com mel, aquela taça de cereais antes da escola, ou aquele leite-de-creme que a avó fazia e que hoje a esposa faz nas ocasiões especiais...

 

  Hoje em dia existem várias opções no mercado de bebidas Vegetais como a bebida de amêndoa, caju, espelta, kamut, quinoa, arroz que de preferência devem ser biológicas.

 Partilho convosco um vídeo com a receita do Leite de Amêndoa e Côco:

 

 

 

 

Com Amor,

Kate

 

 

29
Jul17

Glutationa

Kate

 

 

    A Glutationa é um poderoso antioxidante presente no nosso organismo e responsável por várias funções entre elas, a regularização das funções do fígado na eliminação de toxinas. Formada pela combinação de três aminoácidos muito importantes para o nosso corpo: a cisteína, glutamina e glicina, é também composta por enxofre que ajuda a eliminação dos metais pesados.

 

Qual a sua importância?

 

Fertilidade- Os homens com baixos níveis de glutationa no organismo mostraram ter mais probabilidade de sofrer de infertilidade, nas mulheres também foi comprovado que a qualidade dos óvulos era inferior quando os níveis de glutationa estão abaixo do normal.

 

Anti-Cancro- Este poderoso antioxidante ajuda a estimular a apoptose (morte celular programada) das células com potencial cancerígeno, mantendo as células saudáveis, estudos recentes comprovam também que a Glutationa reduz os níveis de toxicidade após a exposição à quimioterapia. 

 

Saúde Mental- A Glutationa é um antioxidante que se encontra muito presente no nosso cérebro, sendo indispensável para manter a sua actividade normal e protegê-lo do stress oxidativo que a longo prazo tem consequências no desenvolvimento de determinadas doenças cerebrais tais como o Alzheimer.

 

Prevenção de doenças ósseas- No caso da arteriosclerose foi comprovado que a Glutationa ajuda na prevenção e desenvolvimento da mesma. 

 

 

 

Fotografia: Renee Kemps

Fotografia: Renee Kemps

 

 

Onde encontrar?

Ovos, carne, peixe, cebolas, bagas, melancia, ervilhas, tomates, curcuma, cardamomo, bróculos, pêssegos... (alguns alimentos não são ricos em glutationa mas ajudam na sua produção).

 

 

 

Mg de Glationa em alguns alimentos: 

 

 


:: Abacate cru (1/2 un) = 31,3 mg
:: Melancia (1 fatia) = 28,3 mg
:: Morango (1 xíc.) = 11,9 mg
:: Tomate cru (1un) = 10,9 mg
:: Laranja (1un) = 10,6 mg
:: Melão (1 fatia) = 9,4 mg
:: Pêssego fresco (1 un) = 6,8 mg
:: Cebola fresca (1un) = 6,7 mg
:: Cenoura crua (1un pequena) = 5,9 mg
:: Espinafre cru (1 xíc.) = 5 mg

Fonte: Adaptação de Dean Jones, Emory University. In: CARPER, J - Pare de envelhecer agora. 


 

Com Amor,

Kate

08
Jul17

A importância das Catequinas e Proantocianidinas

Kate

 As catequinas e as proantocianidinas pertencem à família dos flavonóides, compostos antioxidantes que actuam face ao envelhecimento.

Estas pequenas fadas antioxidantes têm propriedades anti-cancerígenas, anti-inflamatórias, protegem a saúde do fígado e da vesícula, previnem o aparecimento do mau colesterol (LDL), ajudam na prevenção da formação de cálculos biliares, previnem infecções urinárias para além de protegerem o desgaste das articulações.

 

 Na área das estética médica as catequinas são também usadas em cremes e tratamentos anti-envelhecimento, por ajudarem a prevenir o desgaste celular. A nossa pele está exposta a muitos factores externos que vão agredindo o seu bem-estar geral, como a exposição ao sol em demasia, os ingredientes menos bons nos cremes o ar poluído, a correria do dia-a-dia e muitos outros factores que diminuem as defesas naturais do nosso organismo começando a formar radicais livres, entretanto o nosso organismo entra num processo de "stress oxidativo" que começa a dar sinais de envelhecimento prematuro.

 O envelhecimento prematuro pode ser visto através de pequenos detalhes que o nosso organismo nos vai deixando, como o cabelo mais fraco, baço, a pele seca, com sulcos, rugas, falta de brilho, as unhas sem força, olhos sem vida ou com pequenos derrames, entre outros sinais.

Para evitar tudo isto a nossa maior "arma" é a alimentação e os produtos que colocamos na nossa pele (que irei falar no próximo artigo). Os anti-oxidantes são uma ajuda preciosa no que respeita ao combate do envelhecimento precoce pois ajudam a prevenir lesões oxidativas e a reforçar o nosso sistema imunitário de forma completa.

 

0862c9e78caf7f97d933f500fc35a111.jpg

 

 

Onde encontrar as principais fontes de catequinas e proantocianidinas?

 

- Chá-verde

- Uvas (principalmente na grainha)

- Arandos

- Mirtilos

- Amoras

- Cerejas

- Feijão

- Espargos

- Cacau

- Canela

 

 

Com amor,

Kate

 

26
Mar17

Excertos do Livro "A Mãe não vai fazer quimio"

Kate

Nos últimos meses tenho lido alguns livros relacionados com a epidemia do cancro, decidi partilhar convosco nesta tag #saúde, alguns excertos desses livros.

 

  Excertos do livro " A mãe não vai fazer quimio" da autora Lura Bond.

 

"Porque é que Temos Cancro

Pensamento Antigo vs Pensamento Novo

 

Pensamento antigo: fraqueza genética Pensamento novo: alterações epigenéticas

Pensamento antigo: Torrar ao sol Pensamento novo: Vitamina D insuficiente

Pensamento antigo: dieta rica em gorduras Pensamento novo: comida altamente processada

Pensamento antigo: o stress não é um factor considerável Pensamento novo: o stress está na raiz da causa

Pensamento antigo: a cura são os medicamentos Pensamento novo: a cura é o sistema imunitário"

 

" Um estudo da Faculdade de Medicina da Universidade de Stanford revela que 95% de todas as doenças estão relacionadas com o stresse. E no entanto, no que se refere ao cancro, não conseguimos abalar a crença de que o stresse é irrelevante e que fumar, ter maus genes ou azar é que são os melhores preditores da doença. Nada poderia estar mais longe da verdade: "os genes não tomam a decisão", afirma o Dr.Bernie Siegel, cirurgião e autor de sucesso. 'Eles são estimulados pela quimica interna, que se chama epigenética'.

O epigenoma está situado no topo do genoma (daí o prefixo "epi", que significa em cima). Sabemos agora que os fatores ambientais, como a dieta e o stresse, podem ligar e desligar os genes. 'Não podemos mudar os genes, mas podemos mudar a sua função e expressão (...) A experiência colectiva das nossas vidas - o nosso ambiente intrauterino, dieta, toxinas, micróbios, alergénios, tensões, ligações sociais, pensamentos e crenças - determina os genes que se ligam e desligam (...) A genética pode determinar a nossa predisposição para estas doenças, mas esses genes têm de ser ativados (ou silênciados) por 'gatilhos' ambientais, tais como a dieta ou o stress, para originiar a doença'. "

 

358c866ae023664a17a2a33f7f9454e4.jpeg

 

 

Vitamina D

 

"Ficar protegido do sol diminui os nossos níveis de vitamina D, e os baixos níveis estão relacionados com tudo, desde a esclerose múltipla e diabetes à obesidade e cancro. Existem agora mais de 800 estudos completamentes referenciados que demonstram a eficácia da vitamina D na prevenção de cancro, e está provado que níveis adequados reduzem as metástases, aumentam a apoptose (morte celular programada) e duplicam as taxas de sobrevivência dos pacientes de cancro colorretal.

 O hospital de São Jorge, em Londres, conclui dos seus estudos, que nas mulheres com baixos níveis de vitamina D no tecido da mama o risco de cancro da mama é 354% maior. Outros estudos demonstram que os niveis ótimos de vitamina D podem prevenir dezasseis tipos diferentes de cancro, incluindo os cancros do pâncreas, dos pulmões, dos ovários, da próstata e da pele. 'É como se a vitamina D desligasse as células cancerosas', explcia o Dr.Lodi, 'É por isso que vemos uma prevalência do cancro tão baixa nas populações que vivem na linha do equador ou próximo dela, e um aumento gradual dessa prevalência à medida que se vai mais para norte ou sul.'

Talvez julgue que trabalhar ao ar livre o torna mais vulnerável ao cancro da pele, mas a investigação sugere que, na verdade, são os trabalhadores dos escritórios que se têm de preocupar: 'Quando olhamos para estudos cientificos, descobrimos que o cancro da pele ocorre sobretudo em pessoas que nunca estão expostas ao sol', diz Andreas Moritz, autor de 'Cancer is not a Disease - It's a Survival Mechanism', são muitas vezes as pessas que se levantam às 7 da manhã para ir para o escritório, que trabalham dentro de portas debaixo de luz artificial e que vão para casa ás 7 da noite: nunca veem o sol"

 

Com Amor,

Kate

 

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Links

  •  
  • Arquivo

    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2016
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D