Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Kate Sotero

15
Fev16

Fitoterapia para a mulher

Kate

Hoje decidi escrever-vos um pouco sobre algumas plantas indicadas para a saúde das mulheres. Muitas de nós sofremos de sintomas pré-menstruais, menstruais ou sintomas da menopausa que nos deixam com fadiga, dores, enxaquecas e má disposição.

 O balanço das nossas hormonas não é sempre o mesmo, alguns factores como o stress, o número de horas de sono, má postura, alimentação, falta de água, mudanças de temperatura e de estação influenciam o nosso equílibrio fisiológico.

 

 374dcb8dc4a8b16e7752d2edd61d4f7a.jpg

 

 

  Aqui seguem algumas plantas que podemos usar para balançar os nossos ciclos:

 

Calêndula: Esta linda flor laranja, originária do sul da Europa é uma planta medicinal que era muito utilizada nos mosteiros durante a idade média.

Devido aos seus óleos essências impede o desenvolvimento de bactérias e fungos, inibe as inflamações, fortalece o sistema imunitário, ajuda a secreção biliar e elimina os gases. É muito utilizada em chá no alívio das dores menstruais, gases, cólicas, problemas de pele e vesícula. Deve ser tomada uma semana antes da menstruação e durante todos os dias da menstruação para evitar cólicas menstruais. Pode também ser usada em saladas.

 

Folhas de amora-silvestre: As amoras-silvestres para além de serem deliciosas têm imensas propriedades medicinais. O chá das suas folhas era usado na antiguidade pelos egípcios, gregos e romanos. No entanto existem várias espécies, até agora a mais indicada para problemas menstruais é a Rubus fruticosus. Ricas em taninos e flavonóides são um ótimo rejuvenescedor.

   O chá das folhas de amora é usado como remédio caseiro para aliviar os problemas de menstruação, dismenorreia, tosse, bronquite e inflamações na boca.

 

Onagra: A Onagra é das minhas flores preferidas, devo dizer que me salvou várias vezes de fortes dores menstruais! É nativa da América do Norte, e é uma planta rica em ácidos gordos essenciais que se encontram principalmentes nas sementes, os ácidos gama-linolénicos presentes na Onagra actuam como anti-reumáticos, são relaxantes no síndroma pré-menstrual e nas dores da menopausa. Aconselha-se a toma em cápsulas uma semana antes e no decorrer dos ciclos.

 

Maca: A planta Maca é originária do Peru, semelhante a um nabo as principais propriedades estão na sua raiz. É conhecida pelos seus nutrientes como os esteróis, minerias essenciais, aminoácidos e oligoelementos. Estudos recentes mostram que a maca alívia os sintomas da tensão pré-menstrual e da menopausa, melhora a fertilidade, aumenta a líbido e regula o sistema hormonal sendo útil também em casos de depressões. O pó desta planta não deve ser consumido em excesso.

 

Alfazema: A Alfazema é nativa do Mediterrâneo, com um cheiro intenso que afasta insectos é usada à centenas de anos. Devido às suas propriedades rica em óleos essenciais, ácidos tânicos, flavonóides, fitoesteróis e cumarina, a Alfazema é muito usada em estados de perturbações nervosas, dores de cabeças, cólicas, flatulência, problemas intestinais, sintomas pré-menopausa e dores menstruais. Pode ser usada em chá, óleo essencial (misturando com um óleo base como sésamo, azeite ou grainha de uva) para massagens ou para fazer banhos antes de ir dormir.

A alfazema tem também efeitos positivos na circulação e psoríase.

 

Com Amor,

Kate

 

Guardar

Guardar

06
Fev16

Yoga, saúde e bem-estar

Kate


Começei a praticar yoga à cerca de 7 anos atrás, com a minha atual professora, a Márcia.

 A minha viagem ao íntimo do meu ser tinha começado um pouco antes de encontrar o yoga e quando tive a primeira aula sabia que era ali que ia começar a conectar-me comigo, nessa altura estava desligada, sentia-me só e incompreendida. Lembro-me da primeira aula como se fosse hoje, vi a Lis uma senhora já velhinha mas com uma postura e graciosidade de menina. A Lis era uma aluna da escola e foi para mim a primeira lição de yoga que tive: o nosso corpo, mente e espírito é intemporal.

 

 A Márcia ensinou-me que o yoga não se aprende num dia, não é dado em cursos de 1 semana e não é ginástica nem é treino de circo. Ensinou-me que o yoga é uma filosofia de vida, uma prática diária que conjuga os nossos pensamentos, palavras e acções. Ensinou-me a não forçar qualquer postura, a não forçar nada, forçar é contra a natureza do nosso ser.  Em todas as posturas do yoga o nosso corpo deve estar em equilíbrio, a cada respiração o nosso eu mental, intelectual e físico deve estar entregue ao ásana.


Segundo a Medicina Ayurvédica "O ser humano é um produto do intelecto (vidyã), inteligência (buddhi), emoção, acção e vontade própria."

 *

I started practicing yoga 7 years ago with my current teacher, Marcia.  My journey to the depths of my being had started a little before finding yoga. When i had the first class I knew it, was there that i would start to connect with me, at this time at that time I felt alone and misunderstood. Today i remember the first lesson as it was today, I saw a old lady, with the name Lis, she was old but with a posture and graceful like if she was a little girl. Lis was for me the first lesson of yoga that i had: our body , mind and spirit is timeless.

Marcia teach me that yoga can not be learned in a day, it is not given in a 1 week course and is not gymnastics or circus is training. She teach me that yoga is a philosophy of life, a daily practice that combines our thoughts, words and actions. Teach me to not force any posture, to not force anything, to force something is against the nature of our being. In all yoga postures our body must be in balance, wich breath our mental, intellectual and physical self must be delivered to the asana.

According to Ayurvedic Medicine "The human being is a product of the intellect (vidya), intelligence (buddhi), emotion, action and self-will."

490dbd935053d149ff4c477a158f0a5a.jpg

 

 

Hoje escrevo-vos para vos deixar com as oito pétalas do yoga:

 

Yama - (em breve vou fazer um post com os yamas), são o código de ética que devemos seguir para estarmos em harmonia com a vida, refere-se ao domínio dos impulsos de todos os seres vivos, à disciplina social. Nomeadamente Ahimsã (não violência), Satya (verdade), Asteya (não roubar), Brahmacarya (absinência), Aparigraha (não cobiçar).


Nyama - Refere-se à disciplina individual neste caso são Saucha (Pureza), Santosa (contentamento), Tapas (austeridade), svãdhyãya (auto-estudo), Îsvara pranidhãna (devoção).


Ãsana - Posturas que vão equilibrar as nossas nadis (canais energéticos onde circula o prana, energia vital). A prática de ásana ajuda a desenvolver estabilidade mental, um corpo flexível, harmonioso e a equilibrar os orgãos internos.

 

 

 

*

Today I write to you to let you with the eight petals of yoga:  

 

Yama- (soon I will make a post with the yamas), are the code of ethics that we must follow to be in harmony with life, it refers to the field of impulses of all living beings, social discipline. Namely Ahimsa (non-violence) , Satya (truth), Asteya (not steal), Brahmacarya (absinência), Aparigraha (not covet).

 

Nyama- Refers to the individual discipline in this case are Saucha (Purity), Santosa (contentment), Tapas (austerity), Svadhyaya (self-study), īśvara Pranidhana (devotion).

 

Ãsana- Postures that will balance our nadis (energy channels where the prana circulates vital energy). The practice of asana helps develop mental stability, a flexible body, harmonious and balance the internal organs.

 

Prãnayãma - Controlo da respiração, segundo a ayurveda a respiração está relacionada com a absorção, comunicação, assimilação, circulação e eliminação. Isto porque algumas áreas da membrana da nossa mucosa nasal estão ligadas aos orgãos viscerais (ex: tórax, abdómen, coração, rins, pulmões e intestino). Quando a respiração é irregular ou não é auto-suficiente começa a causar desequilíbrios nestes orgãos. Por outro lado, quando a respiração é controlada e regular o nosso organismo consegue reter mais prana.


Pratyãhara - A abstração dos sentidos, ajuda-nos a focarmo-nos no nosso propósito. No Mahabharata compara-se o pratyahara a uma tartaruga: "Assim como a tartaruga recolhe os seus membros sob a carapaça, da mesma forma o yogue retrai os sentidos da influência dos objetos externos".


Dhãrana - Foco da atenção num único ponto ou tarefa, de modo a diminuir-mos o fluxo do pensamento e enviar-mos toda a nossa atenção para um único aspecto.


Samãdhi - A oitava pétala do yoga, é a interligação entre todas as outras. Como diz Iyengar "onde o corpo e os sentidos estão em descanso como se estivessem a dormir, mas a mente e a razão estão alerta, como se a pessoa estivesse desperta, para lá da consciência." 

 

 

 

*

Prãnayãma- Breath control, according to ayurveda breathing is related to absorption, communication, assimilation, circulation and elimination. This happens because some areas of the nasal mucose membrane are linked to visceral organs (eg chest, abdomen, heart, kidneys, lungs and intestines). When breathing is irregular or is not self-sufficient begins to cause imbalances in these organs. On the other hand, when the breathing is controlled and regular our body can retain more prana. 

 

Pratyãhara- Abstraction of the senses, helps us focus on our way. In the Mahabharata compares the pratyahara with a turtle, "As the turtle collects its members under the carapace, as the yogi withdraws the senses from the influence of external objects."    

 

Dharana- Focus attention on a single point or task, in order to reduce the flow of thought and send all our attention to one aspect.  

 

Samãdhi- The eighth petal of yoga, is the interconnection between all the others. As Iyengar says, "where the body and the senses are at rest as if they were asleep, but the mind and reason are alert, as if the person were awake, beyond consciousness."


Com Amor,

Kate



*

With Love,

Kate

 

Guardar

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Links

  •  
  • Arquivo

    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2016
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    Em destaque no SAPO Blogs
    pub