Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Kate Sotero

07
Ago16

Endometriose uma doença silênciosa entre as mulheres

Kate

A endometriose é uma doença crónica que atinge cerca de 1 em cada 10 mulheres em idade fértil.

Esta doença é dolorosa, silênciosa e crítica para muitas mulheres, pois deixam de conseguir fazer a rotina habitual, devido ás dores e cansaço extremo.

 

  O endométrio é a membrana que reveste a parede uterina, durante o mês esta membrana vai ganhando espessura e descamando e é expelida através da menstruação. O que acontece nesta doença, é que um tecido semelhante ao do endométrio implanta-se noutras regiões como nos intestinos, ovários, trompas, bexiga... e quando isto sucede o nosso organismo não consegue realizar o processo normal, e essa massa começa a ganhar mais espessura e a tornar-se benigna.

 

"Uma doença silênciosa que se estima afetar cerca de 178 milhões de mulheres em todo o mundo."

daf2183c5c95f44b95c65a2984675354.jpg

 

 

Sintomas:

  • Dor durante ou após o acto sexual
  • Dor pré-menstrual (dispareunia)
  • Cólicas menstruais (dismenorréia)
  • Dificuldade em engravidar
  • Diarréia ou prisão de ventre
  • Sangramento menstrual intenso
  • Fadiga
  • Dores na região lombar
  • Inchaço abdominal

 

Tratamento

O tratamento pode ser feito de várias maneiras, seja por pílulas anticoncepcionais, analgésicos, tratamento hormonal ou cirurgia. A nível das terapias complementares a acupuntura tem demonstrado resultados no alívio dos sintomas associados.

Para problemas relacionados com infertilidade recomendo o médico Dr.António Setúbal que tem ajudado muitas mulheres que sofrem desta patologia e em casos de infertilidade. (Este médico foi-me recomendado por uma amiga, entretanto conheci algumas mulheres que foram ajudadas por ele e que estão muito felizes com os resultados).

 

 Nós mulheres por vezes tentamos resistir ás dores, achamos que é normal sofrer de dores menstruais, de cólicas, de alterações de humor constantes e até por vezes aceitamos as dores durante o acto sexual por pensarmos que "é por sermos mulheres", mas não é, não podemos aceitar a dor, o desconforto e a dor não são "normais". Temos que escutar o nosso corpo e a mensagem que este nos quere transmitir antes que seja tarde de mais.

 

Com amor,

Kate

 

 

Guardar

Guardar

15
Fev16

Fitoterapia para a mulher

Kate

Hoje decidi escrever-vos um pouco sobre algumas plantas indicadas para a saúde das mulheres. Muitas de nós sofremos de sintomas pré-menstruais, menstruais ou sintomas da menopausa que nos deixam com fadiga, dores, enxaquecas e má disposição.

 O balanço das nossas hormonas não é sempre o mesmo, alguns factores como o stress, o número de horas de sono, má postura, alimentação, falta de água, mudanças de temperatura e de estação influenciam o nosso equílibrio fisiológico.

 

 374dcb8dc4a8b16e7752d2edd61d4f7a.jpg

 

 

  Aqui seguem algumas plantas que podemos usar para balançar os nossos ciclos:

 

Calêndula: Esta linda flor laranja, originária do sul da Europa é uma planta medicinal que era muito utilizada nos mosteiros durante a idade média.

Devido aos seus óleos essências impede o desenvolvimento de bactérias e fungos, inibe as inflamações, fortalece o sistema imunitário, ajuda a secreção biliar e elimina os gases. É muito utilizada em chá no alívio das dores menstruais, gases, cólicas, problemas de pele e vesícula. Deve ser tomada uma semana antes da menstruação e durante todos os dias da menstruação para evitar cólicas menstruais. Pode também ser usada em saladas.

 

Folhas de amora-silvestre: As amoras-silvestres para além de serem deliciosas têm imensas propriedades medicinais. O chá das suas folhas era usado na antiguidade pelos egípcios, gregos e romanos. No entanto existem várias espécies, até agora a mais indicada para problemas menstruais é a Rubus fruticosus. Ricas em taninos e flavonóides são um ótimo rejuvenescedor.

   O chá das folhas de amora é usado como remédio caseiro para aliviar os problemas de menstruação, dismenorreia, tosse, bronquite e inflamações na boca.

 

Onagra: A Onagra é das minhas flores preferidas, devo dizer que me salvou várias vezes de fortes dores menstruais! É nativa da América do Norte, e é uma planta rica em ácidos gordos essenciais que se encontram principalmentes nas sementes, os ácidos gama-linolénicos presentes na Onagra actuam como anti-reumáticos, são relaxantes no síndroma pré-menstrual e nas dores da menopausa. Aconselha-se a toma em cápsulas uma semana antes e no decorrer dos ciclos.

 

Maca: A planta Maca é originária do Peru, semelhante a um nabo as principais propriedades estão na sua raiz. É conhecida pelos seus nutrientes como os esteróis, minerias essenciais, aminoácidos e oligoelementos. Estudos recentes mostram que a maca alívia os sintomas da tensão pré-menstrual e da menopausa, melhora a fertilidade, aumenta a líbido e regula o sistema hormonal sendo útil também em casos de depressões. O pó desta planta não deve ser consumido em excesso.

 

Alfazema: A Alfazema é nativa do Mediterrâneo, com um cheiro intenso que afasta insectos é usada à centenas de anos. Devido às suas propriedades rica em óleos essenciais, ácidos tânicos, flavonóides, fitoesteróis e cumarina, a Alfazema é muito usada em estados de perturbações nervosas, dores de cabeças, cólicas, flatulência, problemas intestinais, sintomas pré-menopausa e dores menstruais. Pode ser usada em chá, óleo essencial (misturando com um óleo base como sésamo, azeite ou grainha de uva) para massagens ou para fazer banhos antes de ir dormir.

A alfazema tem também efeitos positivos na circulação e psoríase.

 

Com Amor,

Kate

 

Guardar

Guardar

06
Fev16

Prevenir as infecções urinárias

Kate

A infecção urinária consiste na multiplicação de microorganismos no sistema urinário, sendo mais comum nas mulheres do que nos homens.

Na ayurveda caracteriza-se pela agravação de pitta e a acumulação de toxinas. Os tratamentos são recomendados após o diagnóstico dos doshas e subdoshas afectados.

 No caso da infecção urinária existem três tipos: a cistite, quando a infecção reside na bexiga, a pielonefrite quando as paredes do canal superior da via urinária (o bacinete) e o tecido interstical do rim estão infectados, e a uretrite quando o processo de infecção reside na uretra. A mais frequente é a cistite causada na maior parte das vezes pela bactéria escherichia coli.


Os sintomas mais comuns da cistite são a necessidade mais frequente de urinar, mesmo quando a bexiga não está cheia, dificuldade na micção como a sensação de queimadura, cansaço e dores no baixo ventre.

 

bb327bf004895a9faa89540f42306a2c.jpg

 

 

Alguns conselhos para prevenir as infecções urinárias:

- Não fique muitas horas sem urinar

- Beba mais de 1,5l de água por dia

- Diminua ou se conseguir corte o consumo de alcóol, tabaco e drogas

- Diminua ou corte o consumo de açúcar

- Mantenha a higiene depois das relações sexuais lavando as partes íntimas

A região genital deve ser limpa de frente para trás

- Diminua o consumo de alimentos ácidos e prefira uma alimentação alcalina


Na Ayurveda um dos tratamentos indicados para as infecções urinárias é o Virechana Karma, que consiste na desintoxicação profunda do organismo, limpando as impurezas dos principais orgãos. Ajuda a eliminar o excesso de pitta e é acompanhado com uma dieta específca de modo a purificar todo o corpo.


Alguns suplementos como a Echinacea purpurea em gotas, chá de urva-ursina bio, vitamina C, Shatavari, Gokshura também vão ajudar. No meu caso, quando sofria de cistites recorria ao Cysticare, um fitoterapêutico da marca HealthAid que para mim funcionou sempre. É composto por salsa, arando, magnésio, vitamina C  e bagas de zimbro. 


A oleação do baixo ventre com ghee ou óleo de sésamo medicado com shatavari ajuda também a aliviar as dores e à secreção dos microorganismos.


Com Amor,

Kate

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Links

  •  
  • Arquivo

    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2016
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    Em destaque no SAPO Blogs
    pub